A chuva que caiu pela manhã em Mônaco e parou no meio da corrida transformou a 6ª etapa da Fórmula 1 em um jogo de xadrez a 300 km/h. Para brigar pela vitória nas apertadas ruas do Principado em um asfalto que secava a cada volta, seria preciso achar o momento certo para as trocas de pneus. E foi na base da estratégia que Lewis Hamilton partiu do 3º lugar no grid para vencer a prova.

Enquanto os demais concorrentes optaram por trocar os pneus de chuva pelos compostos intermediários na primeira parte da prova, o inglês da Mercedes preferiu se manter na pista, trocar direto os pneus de pista seca e economizar um pit stop. Mas apesar do “pulo do gato”, a vitória de Hamilton não seria possível não fosse um vacilo da RBR. Pole position, Daniel Ricciardo liderava a prova, mas em seu segundo pit stop, os mecânicos austríacos não estavam prontos nos boxes. O tempo perdido foi suficiente para o australiano voltar logo atrás de Hamilton e perder a chance de vencer a corrida.

Após a corrida, o famoso sorriso largo de Ricciardo deu lugar a uma inédita cara amarrada de irritação com o time. Semblante que contrastava com a felicidade de Sergio Pérez, que surpreendentemente fechou o pódio após largar em oitavo com a Force India.

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários