As Olimpíadas do Rio mal começaram e as mulheres já mostraram que são as protagonistas da vez e fortes candidatas a medalhas. Elas têm dado um show de habilidade e eficiência, com desempenhos inclusive melhores que as masculinas, demonstrando que esporte é coisa de mulher, sim! As atletas olímpicas como Daniele Hypólito, as gêmeas Bia e Branca Feres, a jogadora Marta e tantas outras, resistem bravamente no ambiente predominado pela presença masculina. Será que as Olimpíadas no Brasil será delas? A força física interfere?

Homens tem mais força?

“Na maioria dos casos, o homem tem uma estrutura mais alta e mais forte. Por essas razões, costuma ter vantagem no desempenho físico. O homem possui maior quantidade de massa muscular e menor de gordura corporal. Esses fatores, associados a questões hormonais, em geral, colocam o sexo masculino em melhor condição para as práticas esportivas”, explica o médico Rodrigo Freitas, especialista em medicina esportiva.

Outro fator importante é o ciclo menstrual. As alterações hormonais durante o período podem influenciar de diferentes maneiras, dependendo da fase e do tipo de atividade que é praticada. “Na maioria dos casos, as mulheres não sentem influência em seu desempenho físico. Quando o rendimento é afetado, percebemos com maior intensidade nas atividades de longa duração. Enquanto as atividades de caráter explosivo, em muitos casos, até melhoram. O melhor rendimento físico da mulher geralmente é atingido no período pós-menstrual pela maior concentração hormonal de estrógeno, o que aumenta a secreção de noroadrenalina”, afirma Roberta Gabriel, personal gestante do programa Mamãe Gentil, exibido no ano passado na Rede Globo.

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários