Referência em tecnologia e sede da maior comunidade de startups do país, Belo Horizonte recebe hoje e amanhã o Fire 2016, criado pela Hotmart, empresa pioneira na distribuição e venda de produtos digitais no Brasil. O evento teve investimento de mais de R$ 1 milhão e reúne aproximadamente 1600 participantes, que buscam compreender o que é realmente necessário para empreender, entrar ou crescer no mercado digital. Ícones do empreendedorismo digital do Brasil e do mundo estão reunidos no Palácio das Artes para compartilhar conhecimentos e experiências com o público interessado em empreendedorismo digital.

De acordo com João Pedro Resende, idealizador do evento, cofundador e CEO da Hotmart, o objetivo do Fire é conectar pessoas e ideias e inspirá-las a empreender no mundo digital, para que possam viver de suas paixões. “O evento cresceu e esse ano estamos recebendo mais participantes. Estamos conquistando nosso objetivo, que é impactar mais pessoas e unir diferentes visões dos palestrantes, suas experiências e backgrounds, que fecham em um só ponto de convergência: o mercado digital. É importante reunir tudo isso em um só lugar onde as pessoas podem observar e tirar insights e ideias, de acordo com cada momento da própria carreira ou negócio”, ressalta.

O evento começou às 10h com a palestra do CEO da Hotmart, que apresentou a história da empresa, desde a primeira experiência vendendo produtos digitais, até o processo de investimentos. A Hotmart tem hoje 650 mil usuários, vende 50 mil produtos cadastrados em mais de 150 países. João Pedro Resende falou ainda das mudanças no mercado digital e tendências futuras que ele avalia que vão afetar não só o mercado, mas também as carreiras e profissões. “Dei algumas dicas de como começar nesse mercado, construir audiência na Internet e transformar as ideias em negócio”.

A segunda palestra do dia foi com o filmmaker Casey Neistat, dono de um canal no Youtube com mais de 4 milhões de inscritos, e confundador do aplicativo Beme,de compartilhamento de vídeos efêmeros, ou seja, que desaparecem depois de serem vistos. Ele é considerado um dos maiores influenciadores digitais do mundo e pela primeira vez realizou uma palestra no Brasil. Neistat é um dos principais especialistas em “viralização” de conteúdo e responsável por grandes cases com a Nike e Mercedes Benz. Além disso, em 2015

O primeiro dia do Fire vai receber ainda Lerry Granville, empresário e cofundaddor da holding Grupobras e especialista em estratégias e procedimentos de combate e prevenção à pirataria digital, Pedro Navi, Head da Red Bull na América Latina, que trabalha há 11 anos com a marca de energéticos e criou um conceito inovador de comunicação, Jean-François Ruiz e Peggy Tournigand da Power On, casal de franceses cofundador da Academia do Desenvolvimento Pessoal, Roni Cunha Bueno, consultor da Endeavor e CEO da Organica Aceleradora de negócios da nova economia, Paula Abreu, uma das coaches e treinadoras de desenvolvimento pessoal mais conhecidas do país, Conrado Adolpho empreendedor há mais de 20 anos e autor de best-sellers na área de marketing e Camila Maranezzi, diretora de marketing digital da Nike e especialista em gestão de marcas.

Ainda segundo João Pedro Resende, o evento deu sold out e a maioria dos participantes vêm de outras partes do país e do mundo. “Esse mercado gera bastante interesse. É um mundo novo e atrai muita gente. Aqui é o lugar propício para descobrir o mercado digital e agregar mais conhecimento. Os participantes têm a oportunidade de se conectar com potenciais investidores, parceiros e clientes. O objetivo do evento não é gerar lucro, mas incentivar novas ideias e isso repercute de forma positiva em todo o mundo”, destaca.

Sobre o mercado, o CEO da Hotmart avalia que apesar da crise econômica que o país enfrenta, o ano de 2016 tem sido bom para as startups. “Sem a crise, as startups poderiam ter crescido ainda mais, mas o ano foi bom e temos um sistema forte em Minas, com a San Pedro Valley, além do apoio do Governo de Minas que é muito importante. O cenário em Belo Horizonte é o melhor para as startups no momento, e embora seja difícil e arriscado, BH é o melhor lugar do Brasil para os que querem tentar entrar nesse mercado.

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários