João Doria, do PSDB, foi eleito neste domingo prefeito de São Paulo para os próximos quatro anos. O resultado saiu às 20h34, com 96,48% das urnas apuradas, o tucano teve 53,42% votos, o que corresponde a 53,42% dos votos válidos. Doria é o primeiro prefeito de São Paulo eleito em primeiro turno desde 1992, quando as eleições passaram a ter dois turnos. Ele vai tomar posse em 1º de janeiro de 2017.

A vitória de Doria confirma a aposta do governador Geraldo Alckmin em sua figura como candidato. Doria se impôs sobre outros nomes do PSDB, e em uma campanha de 45 dias saiu da faixa de 5% na primeira pesquisa para vencer no primeiro turno, derrotando três candidatos que já foram prefeitos: Fernando Haddad, Marta Suplicy e Luiza Erundina.

Antes mesmo da definição matemática da eleição, Doria recebeu telefonema do atual prefeito, Fernando Haddad (PT), reconhecendo sua vitória. “Vamos fazer a transição da melhor forma possível”, disse Doria em entrevista à GloboNews.

“Haddad me telefonou me cumprimentando, Marta também. Vamos trabalhar, em breve podemos fazer os primeiros passos. Sempre fiz com muita humildade. Comecei a campanha com 3% chegando a essa posição histórica na vida de São Paulo. Quero agradecer a todos os que me delegaram. Vamos governar para todos.”

“Serei bom gestor, honesto, correto, trabalhador. Vamos fazer uma gestão com muita juventude para modernizar a nossa cidade, colocar São Paulo no plano digital. Vamos reconduzir São Paulo ao papel que ela merece. São Paulo não é dos paulistas, é de todos os brasileiros.”

 “Fiz uma grande campanha respeitando os políticos. Essa é a nossa conduta. Teremos uma relação produtiva e republicana com a Câmara Municipal. População mais pobre precisa de um prefeito mais presente.”

João Doria tem 58 anos e é natural de São Paulo. É presidente licenciado do grupo Doria e do comitê executivo do lide – grupo de líderes empresariais. Doria foi secretário municipal de turismo e presidente da Paulistur nos anos 80. Ocupou ainda o cargo de presidente da Embratur. Ele se candidata à prefeitura de São Paulo pela primeira vez.

O vice-prefeito eleito na chapa de Doria é o deputado federal Bruno Covas.

arte ficha cidade de são paulo (Foto: Editoria de Arte/G1)

Haddad reconhece
Em segundo lugar ficou Fernando Haddad, do PT, com 16,68%, seguido por Celso Russomanno, do PRB, com 13,58%; Marta Suplicy, do PMDB, com 10,11%, e Luiza Erundina, do PSOL, com 3,16% (veja o resultado completo).

O candidato do PT, Fernando Haddad, reconheceu a vitória do adversário e ligou para parabenizar Doria. O atual prefeito de São Paulo se colocou à disposição para fazer a transição de governo. “Liguei para João Doria Junior antes de vir para cá, colocando toda equipe da Prefeitura à inteira disposição. A começar por mim”, disse Haddad.

“Penso que nós temos que dar o exemplo e fortalecer as instituições para que possamos elaborar um plano de transição que seja o mais tranquilo possível, para que a cidade só ganhe”, afirmou o petista.

Russomanno, que apareceu liderando as pesquisas de intenção de voto no início da campanha, terminou em terceiro lugar, depois de perder eleitorado a cada pesquisa. Marta Suplicy, que deixou o PT para ser candidata pelo PMDB, chegou a figurar em segundo nas pesquisas mas acabou em quarto lugar.

Campanha

 João Doria (PSDB), candidato a prefeito de São Paulo, posa com o governador do Estado, Geraldo Alckmin, no Colégio Santo Américo, no Jardim Colombo, na Zona Sul (Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo)João Doria (PSDB), candidato a prefeito de São Paulo, posa com o governador do Estado, Geraldo Alckmin, no Colégio Santo Américo, no Jardim Colombo, na Zona Sul (Foto: Ernesto Rodrigues/Estadão Conteúdo)

Doria destacou ao longo da campanha o perfil de empresário. “Não sou político, sou um gestor”, repetiu. Ele afirmou que não vai construir novas creches e vai promover parcerias com organizações sociais para acabar com a fila. O candidato disse ainda que vai privatizar o Pacaembu, Anhembi e Interlagos, extinguir a Secretaria da Promoção da Igualdade Racial e vai manter a Secretaria da Pessoa com Deficiência.

O tucano largou com números muito baixos de intenção de voto e sem apoio de boa parte do seu partido. Acusado pelos adversários de comprar votos na pré-campanha, Doria se viu sem o apoio de quadros históricos do PSDB, como Andrea Matarazzo, que migrou para o PSD e se tornou candidato a vice de Marta (PMDB) e o ex-governador Alberto Goldman.

Com uma propaganda baseada em sua biografia de homem que trabalhou para alcançar o patrimônio, Doria cresceu exponencialmente nas semanais finais. Nas caminhadas pelos bairros, o candidato fez questão de posar comendo coxinha, tomando café em padaria e abraçando eleitores.

Enfatizando a gestão de suas empresas, o tucano foi incisivo ao dizer que só precisa de quatro anos para administrar a cidade e que, se eleito, não vai tentar a reeleição.

Com 13 partidos compondo a chapa (PSDB, PPS, PV, PSB, DEM, PMB, PHS, PP, PSL, PT do B, PRP, PTC e PTN), Doria foi o candidato com o maior tempo de campanha no horário eleitoral da TV (Doria teve 3min06; Haddad, 2min35; Marta, 1min57; Russomanno; 1min12).

Outras propostas do plano de governo de Doria:
– completar e ampliar as equipes do Programa de Saúde da Família, requalificando os profissionais, capacitando-os para melhorar o desenvolvimento de suas atividades.
– promover foco no currículo e nas aprendizagens esperadas. Todas as diretrizes, programas e ações administrativas devem ser priorizadas, planejadas e acompanhadas a partir desse foco.
– tornar mais atrativo o sistema público de transportes de ônibus por meio de ações que agreguem mais conforto, regularidade e agilidade às viagens cotidianas.
– criar núcleos de desenvolvimento regional, por meio de entidades organizadas da sociedade civil, com o objetivo de identificar vocações e ações para o desenvolvimento da região.

Veja o resulado das eleições (96,48% dos votos válidos apurados)

– João Doria (PSDB): 53,42%
– Fernando Haddad (PT): 16,68%
Celso Russomanno (PRB): 13,58%
– Marta (PMDB): 10,11%
– Luiza Erundina (PSOL): 3,164%
– Major Olimpio (SD): 2,05%
– Ricardo Young (REDE): 0,45%
– Levy Fidelix (PRTB): 0,38%
– João Bico (PSDC): 0,10%
– Altino (PSTU): 0,08%
– Henrique Áreas (PCO): 0,02%

– Votos em branco: 9,62%
– Votos nulos: 13,19%

Sobre o autor

Related Posts

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários