*Cobertura
*Matéria: Felipe de Jesus (Editor BH/MG)
Instagram: felipe_jesusjornalista
Fotos dentro da matéria: Felipe de Jesus
*Foto da capa e galeria: Daniel Stone
Instagram: daniel_mm2
Quem nunca se rendeu a à alegria do circo? Quem nunca se alegrou com o tombo de um palhaço? O circo sempre teve essa magia, de alegrar e entreter e mesmo com o passar dos anos, a arte que existe há mais de 4 mil anos, continua viva na memória das pessoas e a ” 21 ª  Edição do Palco Giratório” veio para provar isso. Com uma justa homenagem ao Palhaço Biribinha (Teófanes Antônio Leite da Silveira, que têm um grande histórico nas artes cênicas), o evento que acontece de 23 a 28 de março, terá programação gratuita, mostrando que o circo continua mais atual do que nunca.

Foto: Felipe de Jesus

De acordo com Luciano Fagundes, diretor regional do Sesc em Minas, o evento chega para reforçar a arte circense no Brasil. “É um prazer receber todos vocês aqui. Para Minas Gerais é  um orgulho receber o evento. Fiquei impressionado com a estrutura montada. Pesquisamos 10 locais para montar essa edição do Palco Giratório. Queremos também parabenizar quem trabalha com circo. Hoje o circo é  moderno e mudou muito  mas quem faz isso merece respeito. Desejo sucesso para o evento que vai até o dia 28. Convidem as pessoas para virem aqui se puderem”, comentou.

 

Queremos também parabenizar quem trabalha com circo. Hoje o circo é  moderno e mudou muito  mas quem faz isso merece respeito. Desejo sucesso para o evento que vai até o dia 28. Convidem as pessoas para virem aqui se puderem

 

Para Eliane Parreiras, Gerente Geral de Cultura do Sesc Minas, o Palco Giratório é  de suma importância. “Ele tem uma convergência muito grande no Sesc. Traz a democratização da Cultura e tem a questão do fomento a produção local. Tem também a reflexão das artes cênicas. A ideia não é  só apresentar, mas trazer uma reflexão e e um projeto que têm muita convergência. É  gratificante fazer o lançamento em Minas Gerais. O estado tem uma vocação muito grande com a cultura. A ideia é  dialogar com outras produções e com o lançamento do Palco Giratório aqui isso se reforça”, comentou.

 

É  gratificante fazer o lançamento em Minas Gerais. O estado tem uma vocação muito grande com a cultura. A ideia é  dialogar com outras produções e com o lançamento do Palco Giratório aqui isso se reforça

 

Foto: Felipe de Jesus

Segundo Parreiras, mais agentes farão parte do evento. “Teremos escolas participando para trazer mais reflexão e de julho a setembro teremos a diluição do evento. Belo Horizonte, Paracatu, Poços de Caldas, Montes Claros, Araxa, Uberlândia e Juiz de Fora. A ideia é fazer essa junção da Cultura para que esse diálogo aconteça de uma forma mais intensa. A ideia do Palco Giratório cada região é  essa mesma. Realizar o Palco Giratório é  fantástico e vai ser algo inédito no país, mas não só pela abrangência, mas pela atuação. Uma ação emocionante e que vale a pena ser vista”, comenta.

Para Mariana Pimentel, curadora do departamento nacional do Sesc, o Biribinha  é  de extrema importância e reforça a resistência do circo no país. E em paralelo a isso vamos soltando outros eventos que farão parte.  É de suma importância estar aqui e participar desse evento. Aqui queremos que as pessoas lembrem-se dos artistas de circo, da arte circense que tanto faz parte da bossa vida. Queremos levar Cultura a quem não tem. Para os que desejam conhecer e ver como é essa produção. Essa é  a ideia do Palco Giratório”, comentou.

 

Aqui queremos que as pessoas lembrem-se dos artistas de circo, da arte circense que tanto faz parte da bossa vida. Queremos levar Cultura a quem não tem. Para os que desejam conhecer e ver como é essa produção. Essa é  a ideia do Palco Giratório.

 

Artista de peso ))

Para Biribinha, chegar aos 60 anos é  muito bacana, ainda mais que o circo vem sobrevivendo em meio há tantas mudanças. “É muito bom poder participar desse evento. Quero agradecer o Sesc que vem defendendo essa bandeira e enfim nos ajudando nessa luta. A arte do circo têm que ser mantida de pé e ações como essa reforçam isso muito bem. É muito bom participar disso tudo. Estamos muito felizes e ansiosos para rodar por esse Brasil para levar a nossa arte. Claro que quero aqui agradecer a família e o senhor Deus que têm me dado sempre muita influência em minha carreira. O dom e o talento é dado por Deus. Nasci para ser palhaço e assim continuarei. Circo se destaca na paisagem da cidade e tem uma grande relevância na vida de todo mundo”, concluiu.

 

Confiram mais fotos na galeria
(Crédito: Daniel Stone / Cedidas Gentilmente)

Leave a Reply

Your email address will not be published.

comentários